Logo veículo

A Perícia de acidentes e a Vistoria de transferência

As diferenças

Há uma grande diferença entre a realização de uma perícia de acidente de trânsito e a vistoria de transferência de veículo.

A perícia é um trabalho investigativo. Seu objetivo é apontar evidências que comprovem os fatos. A perícia é composta de várias etapas. Uma dessas etapas é a vistoria.

A vistoria é a parte onde o perito vê os itens relacionados à perícia. Nessa etapa, o perito inspeciona os itens relevantes à perícia.

Após a inspeção, o perito faz uma análise de todas as informações relevantes, disponíveis, e monta um documento com o resultado final. Esse documento é conhecido como laudo ou parecer técnico.

A perícia judicial e a vistoria de transferência veicular

A grande maioria das perícias, realizadas pela sociedade, é semelhante à perícia judicial. Elas têm objetivos de identificar um problema e a sua origem. A justiça usa essa origem para responsabilizar uma das partes. Outros usuários querem conhecer a origem do problema com diversos objetivos.

A vistoria de transferência veicular é uma regulamentação relacionada ao CONTRAN/DETRAN, criada mais recentemente. Ela tem objetivos diferentes dos apresentados acima.

Essa última vistoria não procura a origem de um problema. Ela não visa responsabilizar ninguém.

A visão dela é de que o responsável por todos os problemas, que ela encontrar, é o atual proprietário do veículo. Esse proprietário tem essa responsabilidade perante à venda do veículo.

Seu objetivo é identificar a qualidade do veículo que está sendo transferido. Ela procura evidências sobre um possível envolvimento do veículo em acidentes. Porém, caso ela encontre problemas, ela nunca pesquisa para saber qual foi a sua origem. A causa do dano não é relevante para esse tipo de vistoria.

Ela não tem a função de identificar o responsável pelo dano.

Seu trabalho é fazer uma análise visual do veículo, portanto uma vistoria, identificado a presença de problemas ou atestando sua normalidade.

Perícia em motor

Esse tipo de vistoria pode ser dividido em dois grupos:

Vistoria simples: Ela apenas faz a parte de análise visual do veículo.

Vistoria cautelar: Ela faz a vistoria simples, citada acima, e consulta diversas bases de dados sobre outros problemas do veículo, como os relacionados às pendências em bancos e financeiras, sinistros e participação em leilões, dentre outros.

Conclusão

O trabalho de um perito de acidente de trânsito é complexo. Ele envolve o levantamento da dinâmica do acidente e aponta suas origens.

A vistoria de transferência está apenas preocupada em identificar se o veículo sofreu danos e problemas correlatos. Não há interesse de identificar as suas origens ou responsáveis. Seu objetivo é atestar a qualidade do bem a ser transferido.

A pessoa interessada em identificar a causa de um acidente ou problema com oficina mecânica, deve procurar o perito, informando detalhes do problema. Nesses casos, é importante começar uma conversa o mais breve possível, pois as evidências se perdem com o tempo.

Caso queira conhecer mais sobre o assunto, visite nosso site.

A Perícia de acidentes e a Vistoria de transferência

As diferenças

Há uma grande diferença entre a realização de uma perícia de acidente de trânsito e a vistoria de transferência de veículo.

A perícia é um trabalho investigativo. Seu objetivo é apontar evidências que comprovem os fatos. A perícia é composta de várias etapas. Uma dessas etapas é a vistoria.

A vistoria é a parte onde o perito vê os itens relacionados à perícia. Nessa etapa, o perito inspeciona os itens relevantes à perícia.

Após a inspeção, o perito faz uma análise de todas as informações relevantes, disponíveis, e monta um documento com o resultado final. Esse documento é conhecido como laudo ou parecer técnico.

A perícia judicial e a vistoria de transferência veicular

A grande maioria das perícias, realizadas pela sociedade, é semelhante à perícia judicial. Elas têm objetivos de identificar um problema e a sua origem. A justiça usa essa origem para responsabilizar uma das partes. Outros usuários querem conhecer a origem do problema com diversos objetivos.

A vistoria de transferência veicular é uma regulamentação relacionada ao CONTRAN/DETRAN, criada mais recentemente. Ela tem objetivos diferentes dos apresentados acima.

Essa última vistoria não procura a origem de um problema. Ela não visa responsabilizar ninguém.

A visão dela é de que o responsável por todos os problemas, que ela encontrar, é o atual proprietário do veículo. Esse proprietário tem essa responsabilidade perante à venda do veículo.

Seu objetivo é identificar a qualidade do veículo que está sendo transferido. Ela procura evidências sobre um possível envolvimento do veículo em acidentes. Porém, caso ela encontre problemas, ela nunca pesquisa para saber qual foi a sua origem. A causa do dano não é relevante para esse tipo de vistoria.

Ela não tem a função de identificar o responsável pelo dano.

Seu trabalho é fazer uma análise visual do veículo, portanto uma vistoria, identificado a presença de problemas ou atestando sua normalidade.

Perícia em motor

Esse tipo de vistoria pode ser dividido em dois grupos:

Vistoria simples: Ela apenas faz a parte de análise visual do veículo.

Vistoria cautelar: Ela faz a vistoria simples, citada acima, e consulta diversas bases de dados sobre outros problemas do veículo, como os relacionados às pendências em bancos e financeiras, sinistros e participação em leilões, dentre outros.

Conclusão

O trabalho de um perito de acidente de trânsito é complexo. Ele envolve o levantamento da dinâmica do acidente e aponta suas origens.

A vistoria de transferência está apenas preocupada em identificar se o veículo sofreu danos e problemas correlatos. Não há interesse de identificar as suas origens ou responsáveis. Seu objetivo é atestar a qualidade do bem a ser transferido.

A pessoa interessada em identificar a causa de um acidente ou problema com oficina mecânica, deve procurar o perito, informando detalhes do problema. Nesses casos, é importante começar uma conversa o mais breve possível, pois as evidências se perdem com o tempo.

Caso queira conhecer mais sobre o assunto, visite nosso site.

Formação
Filiação IBAPE
Filiação SAE
Site Seguro

Serviços

Contato